Estudos revelam que o controle de peso em pessoas com Diabetes ajuda no combate da doença

Fique sabendo dos cuidados  que o (a)  diabético (a) deve ter em relação ao  seu peso e conheça  os benefícios que o fato de emagrecer irá  trazer para o controle da doença

Ao se falar  em diabetes, a ideia que se vem logo vem à nossa cabeça é a da forte diminuição  de açúcar que deve ser praticada na dieta  dos diabéticos. Muitas pessoas se preocupam que venham a  desenvolver a doença  porque sabem que seus hábitos alimentares deverão ser modificados radicalmente  para que se possa atingir um  melhor controle da enfermidade, obtendo mais qualidade de vida e, consequentemente, mais saúde.

Aquele ato de comer um delicioso brigadeiro ou até mesmo tomar aquele sorvete tentador  após o almoço ou jantar  já não poderá fazer parte da rotina do dia a dia. Na verdade, práticas como essas  não devem ser adotadas nem por indivíduos saudáveis, já que as mesmas fatalmente irão levar, no futuro, ao desenvolvimento de diabetes tipo 2.

É preciso saber que  a Diabetes Melitus compreende dois tipos principais, sendo que o Tipo 1, na maioria dos casos, acomete mais crianças, adolescentes e jovens (até 35 anos) e na do Tipo 2 a incidência é maior após os 40 anos. Na diabetes Tipo 1 , o organismo do indivíduo não produz insulina, o que faz com que a doença se relacione diretamente com o mau funcionamento do pâncreas.

Diabetes-emagrecemento

Já na diabetes  Tipo 2 está estritamente relacionado com o peso, com o acúmulo excessivo de gordura visceral, fazendo com  que o açúcar entre na corrente sanguínea mas não consiga penetrar no vaso sanguíneo. Segundo estudos, o Tipo 2 se desenvolve em um processo contínuo, lento e progressivo, caracterizando  um círculo vicioso, no qual o açúcar “sobra” no corpo, aumentando consideravelmente o risco de diabetes.

Sendo assim, os estudiosos frisam a real necessidade de mudança no estilo de vida do paciente, uma das principais recomendações da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e da Sociedade Brasileira de Cardiologia como forma de tratar e prevenir o surgimento da diabetes. “Procurar se alimentar com mais qualidade  e em menor quantidade para perder peso e manter a saúde, hábito este que deve estar intrinsecamente relacionado com  prática de atividade física contínua.”.

Com relação à  dieta do diabético, os estudiosos comentam que: “Pão, açúcar, batata e beterraba são carboidratos. A pessoa diabética,com certeza, não irá deixar de comer esses alimentos, mas deve se prevenir e fazer  um controle da quantidade e da qualidade do que deverá ser consumido, ouvindo a opinião de um  médico ou nutricionista.

Os especialistas alertam também  que os cuidados com a alimentação e com a medicação do diabético devem estar alinhados e sempre recebendo acompanhamento de um médico, já que no caso de uma dieta brusca pode levar à hipoglicemia em muitos pacientes. “Caso o paciente faça uma restrição muito grande à alimentação e à quantidade de alguns alimentos e continua tomando  a mesma medicação, irá  haver uma “sobra” de remédio no sangue, o que poderá deixar o açúcar em níveis muitos baixos, causando desmaios e outros sintomas”.

Finalizando, é bom ressaltar  que a perda de peso é fundamental para o controle e a prevenção da diabetes, fazendo com que exista a possibilidade da redução e até mesmo a suspensão da medicação em alguns casos.

Cabe esclarecer ainda  que este deve ser um processo a ser monitorado pelo médico especialista, que irá acompanhar cada caso individualmente.